quinta-feira, março 15, 2007

Miss you Avozinha...

Faz hoje um ano que tu partiste... Espero que, onde quer que estejas, estejas feliz e à beirinha do Avô.


Há uns anitos dediquei este texto ao Avô, mas hoje escrevo-o aqui novamente e dedico-o a vocês os dois:

"Eu... eu costumava fazer longos discursos depois de partires. Eu costumava falar sempre contigo, mesmo que estivesse sozinha. Eu caminhei muitos meses a falar contigo. Agora não sei o que dizer. Era mais fácil quando eu te imaginava. Até imaginava que falavas comigo!

Tinhamos longas conversas, só nós os dois.

Era como se estivesses aqui. Conseguia ouvir-te, conseguia ver-te, cheirar-te. Conseguia ouvir a tua voz. Às vezes a tua voz acordava-me. Acordava-me a meio da noite, como se estivesses no quarto comigo.

Depois... lentamente fantasiava...

Eu não te podia desenhar mais. Tentava falar alto contigo como costumava fazer, mas não estava lá ninguém. Já não te podia ouvir.

Depois... desisti.

Tudo parou.

Tu simplesmente... desapareceste..."

1 devaneios:

patrícia Oliveira disse...

Grande avozinha, uma senhora mto querida que tive o prazer de conhecer,a tua avo minha querida amiga esta sempre ao teu lado estejas onde estiveres!