quarta-feira, janeiro 31, 2007

"Nos momentos de crise, só a imaginação é mais importante que o conhecimento." **

Uma história sobre o poder da criatividade:

Conta uma antiga lenda que, na Idade Média, um homem muito virtuoso foi injustamente acusado de ter assassinado uma mulher. Na realidade, o verdadeiro autor era uma pessoa muito influente no reino e, por isso, desde o primeiro momento se procurou um "bode expiatório", para encobrir o culpado. O homem foi levado a julgamento já sabendo que tinha escassas ou nulas oportunidades de escapar ao terrível veredicto: a forca! O juiz, também metido no trama, cuidou não obstante de dar todo o aspecto de um julgamento justo e, por isso, disse ao acusado: "conhecendo a tua fama de homem justo e devoto ao Senhor, vamos deixar nas mãos d'Ele o teu destino: vamos escrever em dois papeis separados as palavras "culpado" e "inocente". Tu escolherás e será a mão de Deus a que decide o teu destino. Claro, o mau funcionário havia preparado dois papeis com a mesma palavra: "Culpado". E a pobre vitima, ainda sem conhecer os detalhes, dava conta de que o sistema proposto seria uma armadilha. Não havia escapatória.
O juiz ordenou o homem a pegar num dos papeis dobrados. Este respirou profundamente, ficou em silêncio uns quantos segundos com os olhos fechados e, quando a sala começava já a impacientar-se, abriu os olhos e, com um estranho sorriso, pegou num dos papeis e levando à boca o engoliu rapidamente. Surpreendidos e indignados os presentes condenaram o acto veemente: "Mas? Que fez?!? E agora??? Como vamos saber o veredicto?!". "É muito simples", respondeu o homem. "É uma questão de ler o papel que resta, saberemos o que dizia o que engoli". Com nítido incomodo e enjoo mal dissimulados, lá tiveram que libertar o acusado, e jamais voltaram a molesta-lo.

Moral da história: por mais difícil que se nos apresente uma situação, nunca deixes de buscar a saída nem lutar até ao último momento.

Sê criativo! Quando tudo pareça perdido, usa a imaginação!


** Albert Einstein

(retirado do site Escrita Criativa)

Com a falta de tempo...

... fica só um vídeo. A minha cabeça está prestes a estourar!!!!!!!!!! Inspira... Expira... *chorar*

quarta-feira, janeiro 24, 2007

Celebridades II...

Ainda me estou a rir... Depois de me andar a divertir por esse site, tinha mesmo de publicar esta... Com esta cara de freak vejam lá com quem sou parecida... LOLOLOLOL (Agora vocês dizem... "Como é que esta gaja não tem vergonha de pôr aqui esta foto?" E eu respondo "porque todos temos o nosso lado freak..." LOL Ok, não digam a ninguém que me conhecem...)

Amei os meus 80% com a Natalie Embruglia... Serão os meus olhos azuis? hehehe

Celebridades...

Uma amiga recomendou esta "prenda"... Um site onde fazemos upload de uma foto nossa e ele nos apresenta celebridades com quem somos parecidos... Ok, claro que depende da foto... O site mesmo avisa sobre isso: "Tip! Try additional photos later on to see which celebrities appear more than once. Free registration is required to view the results". Mas é sempre engraçado! Try it!
Principalmente quando se faz upload de uma foto e não há resultado nenhum! LoL... Uma prova de que eu sou mesmo única! ;)

À segunda tentativa, o resultado foi este... E note-se que só pude escolher 4 das minhas semelhantes... Lol... Escolhi aquelas com que tinha maior percentagem de semelhança...


terça-feira, janeiro 23, 2007

Estamos sempre a aprender... ou a mudar...

Eu estou a aprender.
Aprender a aceitar as pessoas,
Mesmo quando elas me desapontam,
Quando fogem do ideal que tenho para elas,
Quando me ferem com palavras ásperas ou acções impensadas.
É difícil aceitar as pessoas
Assim como elas são,
Não como eu desejo que elas sejam,
É difícil, muito difícil, mas estou a aprender.
Estou a aprender a amar.
Estou a aprender a escutar,
Escutar com os olhos e com os ouvidos,
Escutar com a alma
E com todos os outros sentidos.
Escutar o que diz o coração,
O que dizem os ombros caídos, os olhos, as mãos irrequietas.
Escutar a mensagem que se esconde por entre as palavras.

(Silvana Duboc)

sábado, janeiro 20, 2007

terça-feira, janeiro 16, 2007

Só porque me apetece e hoje não estou nos meus dias...

Eu agradeço

Eu agradeço cada pessoa que me tentou derrubar e destruir, cada pessoa que me humilhou e cobiçou o que me pertence.

Agradeço a cada olhar traiçoeiro, a cada palavra grosseira, agradeço a cada humilhação, a cada mentira...

Eu agradeço todas as calúnias a todos os caluniadores, a todos os que querem e gostam de me ver sofrer por qualquer motivo...

Porque somente assim é que me fortaleci mais com a justiça de Deus!

*modificado (para português de Portugal), mas tirado daqui

segunda-feira, janeiro 15, 2007

Primeiro sintoma gay

Têm-se destes desvios estúpidos quando se recebem mails de pessoas idiotas (obrigada Carina) LOOOL.

Vejam lá o primeiro sintoma gay...


sexta-feira, janeiro 12, 2007

O amor e o ódio são duas faces da mesma moeda...

"O Amor é como a relva!
Plantas e ela cresce!
Vem uma vaca, e estraga tudo!..."


Assinado por esse grande apreciador
de poesia: Jorge Nuno Pinto da Costa

quinta-feira, janeiro 11, 2007

Mais uma "Rivolição"

Ontem passei por Santa Catarina e estava a começar mais um protesto contra o Rui Rio... Nada que nos últimos tempo já não seja habitual... Desta feita, mais um protesto contra a entrega do Rivoli a mãos privadas.

Pela rua distribuíam panfletos onde explicam a razão da sua revolta. E passo a citar:

"Serviço Público

O valor do serviço público – como o valor da liberdade de reunião e expressão, por exemplo – é algo de que frequentemente só temos exacta consciência quando a sua concretização deixa de existir. As populações protestam quando lhes fecham uma escola mais à mão, a maternidade onde julgaram poder ter assistência, a linha de autocarro que serve a sua zona. Se toda a gente entende a utilidade do ensino, dos cuidados de saúde e dos transportes colectivos, menos pessoas, é certo, parecem sensíveis à utilidade pública de um espectáculo de cinema, de música, de teatro ou de dança, etc. os bens culturais, historicamente reservados às camadas privilegiadas, estão longe de se terem tornado bens comuns. No entanto, não será por muitos dos nossos antepassados próximos terem morrido analfabetos, terem morrido prematuramente ou em grande sofrimento, terem visto as suas vidas encurtadas pelos esforços excessivos em prol da mera sobrevivência, que deixamos de ter como positiva a aprendizagem alargada da leitura e da escrita, o acesso aos médicos e aos tratamentos, a facilitação das deslocações graças a veículos que transportam grupos de cidadãos. Estamos pois convictos de que a luta em favor da manutenção do Rivoli Teatro Municipal enquanto serviço público – destino que justificou a sua aquisição e restauro – envolve uma causa relevante para todos e tida como importante para muitos elementos desse todo.
Por isso descemos à rua. Por isso tentamos acordar para a tomada de consciência os transeuntes que um dia a demasiado esgotante torna passivos. Por isos berramos bem alto, nesta nossa Baixa em baixa, que é preciso combater os abusos do poder, sobretudo quando ele se escuda atrás de resultados eleitorais que a ninguém conferem arbítrio absoluto.
A LEI DO MAIS FORTE É A LEI DA SELVA"

Tenho pena de só ter tirado fotos com o telemóvel e não conseguir passá-las para computador, mas cada um dos manifestantes trazia um cartaz ao peito com dizeres como "Rivolimites", "Rivoltosos" e outros com duras críticas ao presidente, tal como "Rui Rio só fala em números e em dinheiro, mas entrega o Rivoli a um famoso caloteiro". Críticas... e por este andar as "Rivolições" não ficam por aqui...

quarta-feira, janeiro 10, 2007

De que árvore é que eu caí?

Segundo um mail engraçado que me enviaram (obrigada Bruno!), conforme o dia em que nascemos, há uma árvore correspondente e depois, uma consequente explicação.

Segundo esse mesmo mail eu caí da árvore das castanhas... A explicação vem a seguir (estava "abrasileirada" e eu apenas corrigi para português de Portugal).

ÁRVORE DE CASTANHAS (A Honestidade)
De beleza incomum, não deseja impressionar, com um desenvolvido sentido de justiça, vigorosa, é uma pessoa interessada, diplomática de nascimento, irrita-se facilmente e é sensível com companhia, muitas vezes por insegurança em si mesma, às vezes actua com sentido de superioridade, sente-se incompreendida, ama uma só vez, tem dificuldades para encontrar o seu parceiro.

É claro que, como em tudo, há as coisas com que concordo e outras que não, mas por acaso aqui concordo com a maior parte.

E depois percebi outras coisas de extrema importância...
Primeiro pico, mas depois até sou meiga (reparem na imagem); para se chegar ao que é verdadeiramente bom, é preciso sofrer um bocadinho... lol
E a outra coisa é que tá tudo explicado... eu caí da árvore das castanhas... Por isso sou "quente e boa"! LOL =P

segunda-feira, janeiro 08, 2007

Pequenas palavras, tamanhas verdades, imensos sentimentos

Um amor proibido
um amor indesejado
uma paixao fogosa
entre um cravo e uma rosa
em ti, que estas na flor da vida
vejo a esperança
para mim que estou no fim
reza a historia que o cravo marcou a revoluçao
mas nao antes sem pela rosa sentir tamanha paixao
nao tarda revolucionarei a minha maneira de viver
pois nessa altura, para sempre a meu lado te quero ter.

Lado a lado

Eu,a teu lado, e tu, ao meu..


Nos dias em que te sentires só
nos dias em que te sentires triste
em todas as alturas em que sentires saudade
em todas as alturas em que sentires dificuldade

basta lembrares-te que eu te acompanho
que o teu sorriso me faz feliz
que em breve estaremos juntos
e que em tudo te apoiarei

partilharemos sonhos
partilharemos tristezas e alegrias
voaremos lado a lado
com a força existente dentro de nos
que unida nos faz vencer

("aquele" autor desconhecido) =P

Adoro

Tudo o que me proporcionas, eu...

Adoro quando me seguras a cabeça e me beijas
Adoro quando falas comigo olhos nos olhos
Adoro quanto me tocas os sentimentos com doces palavras em tom extemamente carinhoso
Adoro estar contigo no escuro, em paz, onde ninguem nos perturbe nos nossos momentos mais íntimos
Adoro o cheiro da tua pele, do teu perfume e do teu cabelo
Adoro a suavidade da tua pele e a delicadeza das tuas mãos
Adoro quando por momentos te lembras de me proporcionar tudo isso

(autor desconhecido para vós, mas conhecido para mim) =P

terça-feira, janeiro 02, 2007

Gesto de amor

Que este vídeo vos toque e vos faça entrar neste novo ano com a ideia de pensar duas vezes antes de fazer e dizer seja o que for. Não criticar sem conhecer as circunstâncias da situação; enfim...
Isto que estou a dizer não tem muito a ver, eu sei...
Basicamente o que quero dizer é que tenham muitos gestos de amor, seja em que circuntância for.
Bom Ano!