segunda-feira, fevereiro 12, 2007

Valerá a pena?

Hoje recebi um mail com o seguinte conteúdo: (como sempre, fiz a adaptação para português de Portugal)

Podes não te dar conta, mas é 100% verdade:

1. Há pelo menos duas pessoas neste mundo por quem morrerias.

2. Pelo menos quinze pessoas nesse mundo amam-te de alguma forma.

3. A única razão pela qual alguém te odiaria é porque quer ser exactamente igual a ti.

4. Todas as noites alguém pensa em ti antes de dormir.

5. És o mundo para alguém.

6. Alguém que nem sabes que existe ama-te.

7. És especial e única.

8. Quando cometes o pior erro que pode existir, aprendes sempre algo de bom.

9. Quando pensas que o mundo te virou as costas, olha melhor.

10. Lembra-te sempre dos elogios que recebes. Esquece os comentários maus.

E pergunto-me eu: valerá a pena?

4 devaneios:

Carina disse...

n sei se percebi mt bem o mail :$, pq eu n gosto mt d coisas profundas, mas até acredito que seja td verdade e axo mt bem k te mandem coisas deste género a ver se paras com essas ideias malucas de suicídio... para suicída já basto eu na família. lolol
jitos

Raquel F. disse...

6. Alguém que nem sabes que existe ama-te.


Não concordo com alguns dos pontos do texto, principalmente com este aqui...

Ninguém ama quem não conhece verdadeiramente, porque o amor implica gostar das qualidades e aceitar os defeitos de cada um de nós...
Além disso, podemos sempre ocultar a nossa personalidade quando conhecemos alguém, e se alguém nestes termos afirma que nos ama, estará verdadeiramente a viver uma mentira, e não o Amor!

Conceição Bernardino disse...

Olá,
“A paciência tem mais poder do que a força”. Não meça um ser humano pelo seu poder político e financeiro. Meça-o pela grandeza dos seus sonhos e pela paciência em os executar.
Frase de Plutarco,


ConceiçãoB
Uma boa semana
http://amanhecer-palavrasousadas.blogspot.com

L.S. Alves disse...

Se as pessoas conhecessem realmente umas as outras a humanidade já estaria extinta.

Ninguém ama o que não conhece verdadeiramente, leia-se:

As pessoas amam aquilo que elas acham que conhecem.