terça-feira, agosto 19, 2008

Perdas ou ilusões

"E de novo acredito que nada do que é importante se perde verdadeiramente. Apenas nos iludimos, julgando ser donos das coisas, dos instantes e dos outros. Comigo caminham todos os mortos que amei, todos os amigos que se afastaram, todos os dias felizes que se apagaram. Não perdi nada, apenas a ilusão de que tudo podia ser meu para sempre."
[Miguel Sousa Tavares]

6 devaneios:

Ferncarvalho disse...

É verdade sim senhora, nada do que é importante se perde verdadeiramente.
Tudo fica a fazer parte de ti.
:)
Inclusivé pessoas que passam pelas nossas vidas e nos tocam.

Beijos

www.tudoquesefaz.com disse...

Olá! conheci hoje o teu blog, através de um comentário que deixaste noutro! Achei muito simpático, gosto bastante do "look" e principalmente do conteúdo!
Irei certamente passar mais vezes! um beijinho de uma nova leitora!
Su

Liliana disse...

Muito obrigada pela visita Su!

Cá te espero em novas visitas ;)

sapatinhos de verniz disse...

Concordo...
O pior é quando a memória falha...
Aí passamos a caminhar sós...
Sós dos outros e de nós mesmos!

sapatinhos de verniz disse...

Concordo...
O pior é quando a memória falha...
Aí passamos a caminhar sós...
Sós dos outros e de nós mesmos!

sapatinhos de verniz disse...

Talvez a perda de memória seja uma companhia... que ficou connosco, resultado de algumas das coisas/pessoas que fizeram parte do nosso passado!
Infelizmente já isso não é uma ilusão!